Todas Atividades

Atualizada automaticamente     

  1. Última semana
  2. Anteriormente
  3. Olha, eu particularmente gosta de seguir os números, por isso testamos bastante os produtos. Por exemplo: pegamos 5 produtos para testar e, a partir disso, vamos validando. O que estiver indo melhor, a gente escala. O que estiver indo pior, a gente reduz o valor diário. Assim vamos validando os que estão mais em alta e investindo bem mais neles. E são nesses testes que aparecem produtos, muitas vezes até inesperados, que tem um pico de vendas gigantesco. Eles são os produtos vencedores.
  4. Seguir os questionamentos apresentados no vídeo dá para se obter uma margem de quanto o produto pode dar certo? Por exemplo: 60-80% de chance do produto ser um "produto vencedor".
  5. Seja muito bem-vindo @Efraim Sernikov! Espero que encontre conteúdos de relevância para você e, qualquer dúvida, pode me chamar. Será um prazer ajudá-lo como eu puder.
  6. Isso! Os tópicos são organizados pela data de atualização/modificação. Quanto mais recente os comentários, mais em cima ele fica
  7. Estou iniciando a leitura do livro "Pai rico, pai pobre". Tenho gostado bastante!
  8. Acredito que meu maior defeito não se limita apenas a mim, visto que me encaixei nos casos mencionados a cima. Porém sou chegado na procrastinação, infelizmente! Acredito que nunca é tarde, mas sei que, assim como outros lugares, a internet é de oportunidades únicas.
  9. Muito boa a explanação no vídeo! O que é Dropshipping? R: Cliente (A) Dropshipper (B) Fornecedor (C) (A) compra de (B), recebe de (C), achando que está recebendo de (B).
  10. Meu nome é Efraim Sernikov, trabalho como metrologista e estudo TI. Conheci o Dropshipping há duas semanas a partir da data dessa publicação. Quero aprender mais e logo colocar em pratica, sei que poderei contar com esse site para tal. Obrigado aos idealizadores por disponibilizarem conteúdos gratuitos!
  11. Estou conhecendo o site agora @Apolo Santos, mas de cara já deu para perceber que é bem estruturado! Só uma dúvida. Os tópicos são sequenciados por data? Obrigado!
  12. Estou procurando conhecimento na área para minimizar as chances de erro em abrir minha primeira loja Drop. Pelo pouco que vi, terei bons suportes e conteúdos disponíveis para iniciar! Obrigado!
  13. Análise de métricas e escala no Facebook Ads. E para finalizar a Semana do Tráfego com o Gustavo Dibai ( @gustavodibai ), essa última aula é exatamente o que faltava para você faturar alto na internet. Se você ainda não viu as outras 3, dê uma olhada aqui no site. Assista e depois nos dê um feedback para continuarmos trazendo conteúdos exclusivos para você, combinado? Abraços e até o próximo conteúdo!
  14. Como criar anúncios no Facebook Ads sem nenhuma complicação! Chegou o momento que você tanto esperava: criar os seus primeiro anúncios no Face Ads. Vem com o @gustavodibai - membro da comunidade AprendaDrop - e finalize o dia de hoje já vendendo pela internet por meio das estratégias exclusivas que ele passou. Essa vídeo aula é gratuita e com um conteúdo exclusivo. Assista e depois nos dê um feedback para continuarmos trazendo conteúdos exclusivos para você, combinado? Abraços e até o próximo conteúdo!
  15. Iniciando no Tráfego Pago e organizando os funis das campanhas Inicie ainda hoje no tráfego pago aprendendo com quem já faturou muito alto e já investiu mais de 6 dígitos apenas em Face Ads. Vem com o @gustavodibai - membro da comunidade AprendaDrop - nesse vídeo, aprenda o passo-a-passo do tráfego pago e organize os seus funis de venda. Essa vídeo aula é gratuita e com um conteúdo exclusivo. Assista e depois nos dê um feedback para continuarmos trazendo conteúdos exclusivos para você, combinado? Abraços e até o próximo conteúdo!
  16. Iniciando um novo E-Commerce e técnicas de mineração de produtos Aprenda exatamente o que você deve ser feito e o passo-a-passo para criar a sua loja de sucesso com o @gustavodibai - membro da comunidade AprendaDrop. Essa vídeo aula é gratuita e com um conteúdo exclusivo. Assista e depois nos dê um feedback para continuarmos trazendo conteúdos exclusivos para você, combinado? Abraços e até o próximo conteúdo!
  17. Você quer aprender tudo sobre Tráfego Pago para usar no seu e-commerce? Se sim, você está com certeza no lugar certo. Pra quem ainda não conhece, o @gustavodibai é referência em tráfego pago, já tendo investido mais de 1 MILHÃO DE REAIS apenas em Facebook Ads e Google Ads. Já temos até uma matéria dele aqui no site. Pra quem não viu, vou deixar em baixo desse post. Ele tá fazendo a SEMANA DO TRÁFEGO nesta semana, e vai ter mais 3 lives. Fique ligado e acompanhe! LIVE 1: Segunda-feira (27/04) às 19:00 LIVE 2: Quarta-feira (29/04) às 19:00 LIVE 3: Sexta-feira (01/05) às 19:00 LIVE 4: Domingo (03/05) às 19:00 Acompanha lá e não perca! https://www.gustavodibai.com.br/live-trafego Conteúdo mencionado: Gustavo Dibai: mineiro de 17 ANOS faz 250 MIL POR MÊS.
  18. 4 DICAS PRECIOSAS para você MULTIPLICAR SUAS VENDAS rapidamente O que todos nós queremos, no final das contas, é aumentar o ROI, vendendo mais e gastando menos, correto? Mas para chegar nesse patamar, é preciso focar e otimizar algumas partes do processo de venda. Hoje, vamos abordar aqui 4 DICAS para que você consiga multiplicar as suas vendas. Vamos lá: 1. Foque seu produto em apenas um alvo Um dos maiores erros cometidos por quem trabalha com Dropshipping é esse: querer atingir várias personas com o mesmo criativo e produto. Se você está fazendo isso, mude o quanto antes. Arrisco a dizer que por volta de 80% dos dropshippers fazem isso, o que dá um destaque muito grande pra quem faz da maneira certa. Se você deseja vender um produto, dedique o seu tempo para construir a página de produto, página de vendas e os criativos com objetividade e especificidade. Por exemplo: foque em um único elemento do problema, da persona, do benefício, da emoção etc. Hoje em dia você não compra mais um shampoo, mas sim um shampoo americano para adolescentes com cabelo liso e loiro. Entende a diferença? Portanto, melhor do que atirar no escuro é dar um tiro certeiro. Preze pela especificidade e foque apenas em um elemento. 2. Apele para o Sexy, abuse do SexyCanvas É bem provável que você já tenha visto ou utilizado o SexyCanvas, estratégia desenvolvida pelo André Diamand (@andrediamand), né? Se a resposta foi sim, parabéns, você está em vantagem. Mas caso contrário, fique tranquilo pois estamos aqui agora para te colocar por dentro dessa poderosa ferramenta. Não vou delongar muito aqui pois temos diversos conteúdos focados nele aqui em nosso site (deixarei ao final algumas recomendações de conteúdos). Explore em seu site, em seu produto e criativos os 7 pecados capitais do ser humano, ou quantos você conseguir identificar no seu item: luxúria, ira, ganância, preguiça, vaidade, inveja, e gula. Mas, afinal, você sabe o que eles representam? Basicamente são emoções que todos nós temos, mas não externamos isso, guardamos para nós. Entretanto, quando vemos alguma propaganda, alguma coisa em nosso dia a dia que apele para essas sensações, isso capta a nossa atenção e apelam para o nosso inconsciente. Creio que todos conhecem um dos pilares do marketing e copy: o ser humano compra na emoção e justifica na razão. Apele para as emoções dele de forma sexy e atraente. Seduza o seu cliente! 3. Otimize os seus CTAs Os CTAs - call to actions -, ou chamada para ação, é basicamente um botão com um objetivo predefinido, podendo ser compra, registro, inscrever em seu newsletter etc. Lembrou? Agora me responda, você busca otimizar eles ou não se preocupa com isso? Vou deixar aqui um insight para vocês: sempre apele para a mudança, ao futuro, como ele estará após o produto no botão para compra. Vamos ilustrar isso abaixo: Uma pessoa, ao comprar um infoproduto de empreendedorismo, ela tem muitas coisas além da vontade de ter um negócio próprio nela. Ela deseja ser como o seu ídolo, ela deseja ser reconhecida, ter dinheiro, ter luxo - apenas supondo. Portanto, ao invés de fazer um botão com uma chamada " compre aqui seu curso ", explore algo como " crie e fature alto com seu negócio ", ou "tenha o seu negócio próprio agora". 4. Valorize (e muito) a experiência do cliente O seu site está intuitivo? Você compraria em seu site? Ele transmite profissionalidade e confiança? Se você quer ter uma boa taxa de conversão e ter um e-commerce de respeito e autoridade, obviamente você deve se preocupar com a experiência do cliente. Fora que ao otimizar a jornada dele, o próprio Facebook Ads entende que você está entregando anúncios de qualidade e otimiza suas campanhas. Agora, vou falar algo óbvio mas que é um dos pilares para você aumentar as suas vendas: ensine o seu cliente a comprar. Isso mesmo, facilite e mostre o que ele deve fazer. Não deixe a sua página poluída, mas o mais intuitiva possível para que ele não tenha nenhuma dúvida de onde ir. Se possível deixe tudo escrito, inclusive, por exemplo: antes do botão de compra, escreva "clique abaixo para comprar/mudar de vida/viver esse sonho". Se possível, dê cores e animações às partes mais importantes. E dê o valor que seu cliente merece. Trabalhe de forma amigável e respeitosa quanto às dúvidas de clientes, respondendo o mais completo possível no menor tempo que conseguir. Isso mostra que sua loja está lá não apenas para empurrar um produto e pronto, mas para manter um relacionamento e realmente preocupar com a satisfação dele. 5. Conteúdos recomendados Como eu havia dito acima, irei deixar alguns conteúdos relacionados que vocês podem explorar. São eles: Sexy Canvas: O que é e como aumentar suas vendas! Sexy Canvas na prática - Estudo de caso 1 Sexy Canvas na prática - Estudo de caso 2 Persuasão e Influência: explore e aumente a sua conversão Tipos de clientes do seu negócio e jornada de compra Espero que tenham gostado e, caso queiram ajudar a nossa comunidade, clique aqui para criar a sua conta e ficar por dentro de nossas novidades. Será um prazer tê-lo aqui conosco. Até o próximo!
  19. Seja muito bem-vindo @deyglison hutim! Ficamos felizes em tê-lo aqui em nossa comunidade, conte com a gente para o que precisar!
  20. Olá! meu nome é Deyglison Hutim, geral me chama de Hutim, pq é mais facil kk, to iniciando no Drop, mas já tenho lido e me interessado pelo mkt digital há um bom tempo, porém nunca tinha implementado nada, comprei uns cursos sobre face ads para afiliados e tal, e outro curso chamado negocio digital do zero e por ultimo um de dropshipping, decidi que vou implementar o Drop, espero ajudar no que eu puder e tbm ser ajudado.
  21. Boa tarde! Algum fornecedor de tomadas elétricas ou ferramentas e materiais de construção??? Preciso urgente!!
  22. O que é o topo de funil? O topo de funil, ou fase de atração, é a primeira etapa do funil de vendas, que também é composto pelo meio e fundo. Ele é considerado como a fase de conscientização, uma vez que esse público já identificou que possui um problema, mas ainda não sabe como resolvê-lo e, por isso, não está pronto para iniciar a transação comercial. Trata-se da parte mais larga do funil, no qual você recebe o maior número de visitantes e tráfego orgânico. Esse despertar é essencial para o seu negócio, afinal de contas ninguém compra nada sem ter um motivo, não é verdade? Nesse caso, o topo de funil é o espaço de educar potenciais compradores tornando-os clientes fiéis da sua marca. Aqui, você vai atrair uma grande quantidade de pessoas que podem descobrir que o seu produto ou serviço pode ser exatamente o que eles estavam procurando. Logo, pode-se ver o quão importante é a parte mais larga do funil, concorda? Qual a importância do topo de funil de vendas? Já foi dito que o topo é o lugar onde as pessoas são atraídas, ou seja, o ponto de partida de qualquer negócio. Logo, podemos destacar alguns pontos importantes sobre o topo de funil de vendas: Primeiro contato Como já foi muito falado, a parte de cima do funil é onde as pessoas entram em contato pela primeira vez com a sua empresa. Por esse motivo, é bom lembrar do antigo ditado: “A primeira impressão é a que fica.“ Muitas vezes (para não falar todas as vezes) um ótimo contato inicial desperta a curiosidade da pessoa para conhecer mais sobre a empresa e a solução que ela tem, atraindo novas perspectivas para o consumidor. Realiza descobertas Quando você desperta a curiosidade das pessoas, você consegue que elas pensem em problemas que antes ignoravam e comecem a procurar soluções para eles. A partir do momento que os consumidores começam a perceber que há um problema, elas terão mais interesse em se educarem para resolver essa questão. Educa os usuários sobre um novo assunto Uma vez que as pessoas descobrem algum tipo de problema, automaticamente elas têm o interesse em saber mais sobre o novo assunto. Inicialmente, elas não têm nenhum tipo de contato ou material para ler. O topo de funil é a porta de entrada que vai determinar se aquilo que ela procura resolve seus problemas. Por isso, é imprescindível ter conteúdo adequado e de valor que eduque seu público e ofereça soluções para suas demandas. Como criar conteúdo para o topo de funil? Para ter um ótimo conteúdo no topo de funil, você deve seguir as seguintes dicas: O conteúdo deve ser de fácil acesso O conteúdo do topo de funil tem que fazer com que a persona da sua marca descubra que tem um problema que deve ser resolvido. Por isso, é essencial que todo o seu conteúdo inicial seja de fácil acesso, pois a ideia da parte de cima é receber um grande volume de pessoas curiosas, que não conhecem muito sobre um determinado assunto. Logo, o material disponibilizado deve ser encontrado facilmente e todas as informações devem ser claras e objetivas. Clareza e objetividade O material deve ser claro e objetivo, isto é, não pode ter informações exageradas, pois certamente as pessoas ficarão confusas sobre o que está sendo escrito e desistirão de procurar mais sobre sua marca. No primeiro momento do ciclo de vendas as pessoas apenas têm curiosidade sobre um assunto e não têm interesse de comprar. Por isso evite vender, divulgando diretamente seus produtos e sua empresa no conteúdo que você está disponibilizando. Jamais cite sua empresa Uma dica importante é nunca citar diretamente sua empresa nesse conteúdo de topo de funil. Na verdade, no topo de funil nem se sabe se quem acessou vai de fato despertar interesse nos seus serviços. Se fizer qualquer menção à companhia, o usuário vai achar que é propaganda e desistirá de ler mais sobre seu conteúdo. Mais uma vez, a ideia é despertar a curiosidade de quem visita e gerar leads qualificadas, utilizando ferramentas apropriadas para este objetivo. Use ferramentas para gerar leads qualificados Um conteúdo de qualidade significa maior geração de leads qualificadas, ou seja, de usuários que têm grandes chances de fecharem uma venda. Para isso, é fundamental contar com as melhores ferramentas para o topo de funil, que são: Redes Sociais A ideia do topo de funil é aumentar o tráfego de visitantes. Logo, as mídias sociais, tais como Facebook, Twitter, Instagram, dentre outros é uma ótima chance para despertar a curiosidade dos potenciais clientes. Utilize imagens e um visual que chame a atenção dos usuários e faça chamadas para assuntos relevantes que estão contidos nos posts de blogs. Post de blogs O post em blog é o primeiro contato do cliente sobre um determinado tema que, potencialmente, pode se tornar uma demanda para ele. Os textos devem ser de fácil acesso para qualquer visitante e as informações neles contidos devem despertar a curiosidade do leitor de saber mais sobre o assunto. Newsletters Newsletters são mais uma forma de difundir o seu conteúdo. Elas possibilitam uma comunicação direta com o cliente de forma regular e periódica. Em geral são enviados conteúdos específicos sobre um ou mais assuntos para que o consumidor tenha mais interesse sobre a solução de um problema e avance para a próxima etapa do funil. O topo de funil é onde você conquista suas metas Com todas as informações ditas ao longo deste post, deu para ver como é importante o topo de funil de vendas, não é mesmo? O Marketing de Conteúdo é fundamental para que sua empresa prospere, fidelizando clientes e atraindo novos consumidores. Dica: Inbound e Outbound Marketing: O que é e como aplicar ao seu negócio! E você, o que acha do topo de funil? Qual conteúdo você utiliza? Compartilhe com a gente nos comentários! Atenciosamente, Equipe AprendaDrop Créditos Robson Job
  23. Gestão financeira é algo essencial para a administração do seu negócio. Fazer bem feito e da maneira correta trará os resultados esperados por você e toda sua equipe. Neste post, explicaremos o que é Gestão financeira e como fazer a administração das suas finanças. O que é? Trata dos assuntos voltados à administração das finanças das empresas e organizações. Como anda a saúde financeira da sua companhia? Onde estão concentrados os maiores investimentos? Quais são as maiores despesas? São perguntas que você deve fazer e ter a resposta na ponta da língua. Sem uma gestão financeira correta, seu negócio não cresce e fica insustentável, podendo chegar a falência. Como fazer? Saber como realizar a administração das finanças é primordial para o desenvolvimento e o crescimento do seu negócio. Por isso fique atento e preste atenção! 1º Planejamento financeiro Com ele ficará bem claro quais são sua metas, seus planos operacionais, seus prazos e seus projetos. Qual o objetivo disso? Investir sem comprometer o orçamento da organização. Como fazer? Matriz SWOT. O que é? Descubra as oportunidades e use suas forças para potencialização. Se necessário, melhores suas fraquezas para não perder essas oportunidades. Em contrapartida, você deve identificar também as ameaças, assim, verifique como suas forças podem te defender delas e quais fraquezas pode piorar o quadro. Oportunidades e ameaças são do ambiente externo, ou seja, não tem controle sobre. Ex: Alta do dólar prejudica nossa importação. Forças e fraquezas pertencem ao ambiente interno. Você controla e pode ajustar para aproveitar as ameaças e combater as fraquezas. 2º Fluxo de caixa Esta parte é fundamental no controle e gestão do seu caixa, afetando diretamente a Gestão Financeira. É possível visualizar as entradas e saídas de um determinado período. É por meio do fluxo de caixa que você conseguirá identificar o quanto seu negócio tem disponível para fazer novos investimentos e como estão suas dívidas. Ultrapassam sua receita? Com ele em ordem, é possível ter um controle financeiro efetivo. É importante atualizar com frequência seu fluxo de dinheiro, pois as informações presentes são fundamentais para o desenvolvimento da sua empresa. 3º Dívidas Algo de extrema relevância é que suas dívidas não ultrapassem suas receitas. Aprendendo a fazer sua gestão financeira é necessário que faça uma análise detalhada dos seus dados antes de qualquer aplicação. 4º Redução de custos Diminua os custos improdutivos, ou seja, gastos que não revertem em lucro para a empresa. Desperdícios podem ser posicionados como custos improdutivos, gerando despesas desnecessárias para seu empreendimento. Como identificar? Deve ser feita uma análise detalhada para ver todas as despesas para verificar os excessos. Assim você consegue analisar se podem ser excluídos, ou, pelo menos, ter uma redução. Como diminuir estes custos? Conheça sua empresa e a estrutura da mesma. Uma ótima opção atualmente é o Home Office. O colaborador trabalha de casa, sentindo-se mais motivado para bater as metas e conversa com a organização por meio de plataformas online. Além disso, o impacto maior será sentido ao final do mês, com a economia da energia, materiais de escritório e outros itens que se tornam dispensáveis. 5º Organização dos documentos Os documentos devem ser armazenados de maneira organizada e segura. Isso facilita na economia do tempo na busca pelas informações necessárias, deste modo você encontra os dados rapidamente. 6º Prioridades A área financeira demanda muitas tarefas, por isso, defina suas prioridades e classifique-a, assim, seu dia a dia ficará mais produtivo. Hoje em dia existem ferramentas que podem auxiliar na classificação das prioridades diárias, por exemplo, Trello. 7º Aprenda com seus erros É importante ter a consciência que você cometerá erros. É essencial não ficar desmotivado e você deve buscar soluções para resolver os problemas. Errar é humano, o mais importante é aprender com eles e solucioná-los. Encare os equívocos com naturalidade e como aprendizado. Entenda que passando por esse tipo de situação você está adquirindo experiência para lidar com isso. 8º Automatização dos processos Qual é sua função? Alinhar e padronizar os processos. Vai das atividades operacionais e do dia a dia de contas a pagar e receber, até a pesquisa de relatórios gerenciais. Benefícios da automatização - Padroniza os processos; - Organização das tarefas e atividades do setor; - Redução das etapas do processo; - Redução do tempo de realização; - Saber o tempo de duração do processo; - Elimina responsáveis que não precisam participar. Atenciosamente, Equipe AprendaDrop Créditos Felipe
  24. O que é cashback Você já deve ter ouvido que é mais caro conquistar um novo cliente do que manter os seus atuais. Logo, a máxima de que inovar é preciso, não é mais novidade no mundo dos negócios. Por isso, programas de fidelização e de benefícios para os consumidores são cada vez mais utilizados, principalmente em e-commerces. A todo instante, novas plataformas, aplicativos, métodos e metodologias se tornam ainda mais populares com o objetivo de tornar empresas e negócios mais atrativos aos olhos do consumidor. Entre essas práticas está o cashback. Cashback é um termo em inglês que traduzido significa algo como dinheiro de volta. Ou seja, quando o cliente faz uma compra em uma loja que oferece um programa de cashback, ele recebe de volta uma parte do dinheiro gasto. Esse tipo de programa de recompensa já é muito popular nos Estados Unidos e no Reino Unido, sendo utilizado, principalmente, por empresas de cartão de crédito. É possível que você esteja se perguntando: “mas onde o cashback surgiu?”. O modelo foi criado em 1998 pela empresa norte-americana Ebates. Logo no lançamento, ela tinha em seu portfólio 40 lojas online parceiras que ofereciam até 25% do dinheiro de volta. Já por aqui, o modelo de cashback demorou a chegar, visto que a estratégia de recompensa começou a ser utilizada apenas em 2007. Desde então, o segmento cresceu muito. De acordo com o Sebrae, em 2019, o Brasil tem cerca de 6,4 milhões de estabelecimentos que estão cadastrados em programas de cashback. Uma movimentação e tanto para a economia, não acha? Como funciona o cashback A execução dessa estratégia é bem parecida com programas de pontos oferecidos por muitas empresas do varejo, sendo que sua operação acontece por meio de intermediárias entre a loja e o consumidor. Para entender como acontece na prática, utilizaremos um exemplo. Vamos imaginar que você tenha uma loja online de acessórios para computadores e queira oferecer o programa de cashback aos seus clientes. O primeiro passo para isso é buscar uma empresa para intermediar essas transações de devolução de dinheiro. Por outro lado, o seu cliente tem que estar cadastrado na plataforma dessa sua empresa parceira para usufruir os benefícios. Assim, quando ele começar a fazer compras, acumulará dinheiro em uma conta virtual. A recompensa oferecida pelo seu estabelecimento é você quem define, podendo variar de 1% a 50%. Para fazer o resgate do dinheiro, há duas possibilidades. O cliente pode usar sites e aplicativos que o direcionarão para as lojas associadas, ou ir até uma loja física e solicitar o benefício do cashback no local. Sobre o funcionamento, é interessante ressaltar alguns pontos importantes. Normalmente, a identificação do cliente que faz parte do programa de cashback é feito por meio da apresentação do CPF ou do número de telefone no momento da compra. Para ser parceiro de uma empresa de cashback é preciso repassar uma comissão para ela, sendo que esse valor será dividido com o consumidor. É dessa forma que essas plataformas intermediadoras ganham dinheiro. Além disso, é essencial saber que os bônus gerados pelo cliente em seu estabelecimento podem ser utilizados em outras lojas, sendo elas do mesmo segmento ou não. Da mesma forma, o dinheiro originado de compras em outras lojas pode ser trocado por cashback na sua empresa. Vantagens do cashback Os benefícios para o consumidor final são bem claros e palpáveis. Mas a empresa que oferece o cashback aos seus clientes também usufrui diversas vantagens. Separei algumas delas para você a seguir. Confira! Maior visibilidade da sua loja O cashback pode ser uma estratégia de divulgação da sua loja. Afinal, é uma forma de mostrar àqueles que ainda não conhecem o seu negócio, os benefícios de se tornarem seus clientes. Além disso, estimula os consumidores a falarem para amigos e familiares sobre a sua marca. Outro ponto importante é que normalmente as plataformas de cashback divulgam as lojas parceiras. Por emails ou notificações push, por exemplo, os usuários de determinada plataforma passam a saber que você também oferece esse benefício. Aumento da base de clientes Essa vantagem está diretamente relacionada à maior visibilidade. Afinal, a tendência é que quanto mais pessoas conhecem a sua loja, mais clientes você terá na sua base. Isso acontece não só por conta das divulgações feitas pela plataforma de cashback que você utiliza, mas também porque as pessoas tendem a escolher aquela loja ou marca que oferece mais benefícios. Isso é extremamente importante diante da competitividade do mercado. Mais vendas Clientes felizes com uma marca tendem a consumir mais. O programa de cashback é uma forma de melhorar a satisfação dos seus clientes, fazendo com que comprem mais no seu estabelecimento ou e-commerce. O usuário cadastrado em programas de cashback logo perceberá que, quanto mais ele compra, mais ganha. Isso significa que ele tende a gastar mais, a fim de receber mais benefícios como recompensa. Maior entendimento sobre o cliente Quando o usuário faz o cadastro em uma plataforma de cashback, ele precisa fornecer diversas informações. Logo, ao fazer uma parceria com alguma dessas empresas, você terá acesso a dados do seu cliente. Além disso, é possível rastrear melhor o comportamento de consumo dos seus clientes. Afinal, eles vão se identificar sempre que fizerem uma compra na sua loja para receberem o benefício. Você também ganha com isso, visto que, com a análise desses dados, é possível realizar ações promocionais cada vez mais efetivas, uma vez que você conhecerá os interesses e as necessidades do público. Geração de confiança O uso de aplicativos e plugins para navegadores web permite que o cliente acompanhe o extrato de seus benefícios. Ou seja, ele pode saber exatamente quanto está recebendo ao efetuar uma compra na sua loja, ou quanto está utilizando das recompensas recebidas. Isso gera confiança por parte do consumidor e o motivo é simples: você é visto como uma empresa que preza pela transparência das transações realizadas. Fidelização de clientes É muito importante dizer que o programa de cashback não é uma estratégia de fidelização de clientes, mas sim uma ação de recompensa para os consumidores. Contudo, o fato de você fornecer benefícios ao público faz com que ele seja fiel à sua marca, pois sabe que vai ser recompensado em todas as compras. A fidelização acontece pois o cashback é um diferencial competitivo da sua empresa, além de fornecer uma vantagem clara e simples ao consumidor final. Plataformas de cashback Agora que você já sabe como funciona o cashback e quais são suas vantagens, é interessante conhecer empresas que trabalham com esse tipo de recompensa. Na hora de escolher o seu parceiro, é importante entender as peculiaridades e as necessidades do seu negócio e de seus consumidores. Méliuz A Méliuz é uma plataforma que oferece cashback por meio de transferência bancária. Ela é conhecida por sua atuação nos principais e-commerces do Brasil, onde começou seu negócio. Contudo, atualmente já é parceiro de lojas físicas nas principais capitais do país — São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Porto Alegre. As recompensas variam de 1% a 150% do preço do produto. Além do cashback, a Méliuz fornece aos seus usuários cupons de desconto. Importante: os consumidores podem fazer o resgate após somarem R$ 20. Beblue O Beblue tem algumas particularidades que devem ser analisadas antes de sua adoção. O usuário deve pagar uma taxa de adesão de R$1,99, que é descontada do seu saldo de cashback. Além disso, quando não utilizado por cem dias, é cobrado uma taxa de inatividade no valor de R$19,90. O cashback da Beblue pode ser usado apenas para fazer compras nas lojas parceiras. Contudo, há a vantagem de transferir cashback para amigos que também tenham cadastro na plataforma. As recompensas variam entre 2% e 200% do valor do produto nas lojas físicas cadastradas. O vendedor fará a identificação do usuário por meio do CPF digitado na máquina de cartão convencional usada no estabelecimento. Mooba O Mooba é a iniciativa de cashback do grupo Reclame Aqui. Seus parceiros são somente lojas online e recompensam o consumidor entre 0,5% e 7%. A forma de devolução também é via transferência bancária. O Mooba funciona a partir de uma extensão no browser, em que o usuário recebe um alerta toda vez que visita uma loja parceira, sendo que as promoções também ficam disponíveis no site da Mooba. A estratégia de cashback está se tornando cada dia mais popular entre usuários e empresários brasileiros. Embora ainda esteja muito associada à venda de produtos, uma tendência é que os programas de recompensa se tornem mais comuns na comercialização de serviços. Além disso, o programa deve utilizar, em breve, outros benefícios para recompensar os usuários, e não apenas o dinheiro de volta. Afinal, cashback acabou por se tornar uma modalidade. De forma resumida, se você busca uma maneira de recompensar o cliente por escolher a sua marca e fornecer benefícios a ele, com certeza o cashback é uma excelente opção. Porém, não se esqueça de analisar as necessidades da sua empresa e os interesses e o perfil do seu consumidor antes de sair executando a estratégia. Veja mais Gostou desse conteúdo sobre cashback? Então continue no fórum e leia mais! Dica: 7 dicas para aumentar as vendas do seu e-commerce Dica: 5 estratégias de marketing digital para sua empresa começar a investir! Atenciosamente, Equipe AprendaDrop Créditos Robson Job
  25. Muito bom o artigo, mas se você quer saber mais sobre como alavancar suas vendas de forma eficiente, melhor ainda, na palma de sua mão! Acesse o link e aproveite: http://bit.ly/2UFDjoNVenderNoZap
  26. A leitura deveria ser algo rotineiro na vida das pessoas, pois os benefícios são muitos, seja na vida pessoal ou profissional. Por isso faça da leitura um hábito. Quantos livros você leu em 2019? Relembre e reflita se foi em boa quantidade, além da qualidade dos livros. Era conteúdo relevante e importante para suas pretensões e ambições? Um assunto bem discutido atualmente é gestão financeira, ou seja, como gerir seu dinheiro e investir de maneira assertiva. Pensando nisso, o AprendaDrop selecionou alguns bons livros para ajudar na sua empreitada. Fique ligado! Cinco livros sobre gestão financeira 1º Pai Rico, Pai Pobre, de Robert Kiyosaki e Sharon Lechter Robert Kiyosaki é empresário e investidor, no livro aborda as lições aprendidas com seu pai, que foi um empresário rico e de sucesso apenas com o ensino médio. O aprendizado foi algo determinante para que ele alcançasse tudo que conquistou na vida. O autor mostra como é fundamental ter inteligência financeira. 2º Saia da crise, de W. Edwards Deming Deming ensina lições valiosas sobre administração financeira. Apresenta sua teoria sobre os 14 pontos da gestão da qualidade, ou seja, questões administrativas que prometem mudar o modo como você lida com sua gestão. O autor destaca a importância do planejamento para um controle financeiro eficaz. 3º Vantagem competitiva das Nações, de Michael Porter Renomado escritor de administração com vários livros de leitura obrigatória. Ele explica quais são as influências financeiras que nos atingem diariamente na vida pessoal e profissional, por exemplo: taxas de juros e mercado de ações. Cita também quatro fatores que definem a competitividade de um país. Deste modo, ele mostra como os fatores podem ser adicionados à realidade das empresas. Leitura fundamental para um gestor ou diretor financeiro que necessita tomar decisões na organização. 4º Quem pensa enriquece, de Napoleon Hill O autor foi assessor de dois presidentes dos Estados Unidos. Além disso, foi contemporâneo de personagens importantes da história, como Henry Ford, Thomas Edson, Alexander Grand Bell e Theodore Roosevelt. Pesquisou quase 20 anos para escrever este livro. Listou 15 características em comum que os ricaços da sua época apresentavam. Clarifica em sua obra quais são os pontos chaves para o leitor atingir o mesmo sucesso. 5º Princípios da Administração financeira, de Lawrence Gitman Livro clássico para quem quer aprender a gerir seu dinheiro. Ajuda os profissionais a compreender os conceitos e técnicas da área. Traz detalhadamente a explicação dos tópicos de cada campo financeiro. Deixe um comentário se já leu alguns dos livros listados. Como foi a leitura? O que aprendeu e colocou na prática? Escreva os melhores livros sobre gestão financeira que você já leu. Boa leitura!
  27. Apolo Santos

    Drop

    Para divulgações, entre em contato com a nossa Equipe. Retirei o link.
  1. Mais Resultados